Garajau-comum

Sterna hirundo

O garajau-comum pesa em média 136 g e possui uma envergadura de asas de 79 cm. O adulto reprodutor apresenta uma mancha preta na cabeça e o bico vermelho com a extremidade negra. O corpo é cinzento claro na parte superior e branco na parte ventral. A cauda é branca e bifurcada e o lado inferior das asas apresenta um bordo preto ao longo das primárias.

A sua nidificação ocorre em colónias situadas em praias de areia ou calhau e em escarpas. Nos Açores nidificam preferencialmente em ilhéus, em grande parte devido às pressões antropogénicas que actuam sobre o litoral das ilhas. Estas aves são muito vulneráveis à presença humana, principalmente durante os períodos de postura e incubação. São territoriais e quando perturbados defendem o ninho com agressividade, chegando mesmo a bicar os intrusos.

O período reprodutor decorre entre Abril e Julho. A postura é constituída por 2 a 3 ovos e é feita directamente no chão. Caso o substrato seja moldável o adulto prepara primeiro uma pequena depressão. As colónias são muito densas, podendo atingir 2 ninhos/m2.

A sua dieta pode variar consideravelmente entre colónias e de ano para ano. As suas presas principais são pequenos peixes como o peixe-pau e chicharro. Em menor quantidade, podem também alimentar-se de agulhões, trombeteiros, peixes-agulha e gorazes. Por vezes pode também ingerir peixes mesopelágicos que efectuam migrações verticais (por exemplo, mictofídeos).

No Hemisfério Norte, a sua área de distribuição abrange a América do Norte (costa Leste), Europa e Ásia Central. No Inverno boreal migram para o hemisfério Sul. Recentemente têm sido recapturados no Brasil indivíduos anilhados nos Açores.

Nos Açores a população desta espécie está estimada em cerca de 2000 a 3000 casais reprodutores. A nível mundial a população é superior a 10000 casais reprodutores e encontra-se estabilizada
.Ilustração: Gonçalo Cabaça - ImagDOP