> english version 
popa, programa de observação para as pescas dos açores. para uma pesca responsável
   

 

  • Como surgiu
    o dolphin safe
  • A captura de cetáceos
    nos Açores
  • O POPA
  • A cobertura de
    outras pescarias
  • A equipa
  • Os mestres
    e as embarcações
  •  

    A NOSSA HISTÓRIA

    1 .Como surgiu o dolphin safe

    No oceano Pacífico Este Tropical existe uma associação entre golfinhos e atuns galha-á-ré, em que os primeiros se deslocam frequentemente acima dos segundos na coluna de água. Esta associação foi descoberta pelos cercadores atuneiros nos anos 50 e desde logo começou a ser explorada. Os grupos de cetáceos eram avistados, realizava-se o cerco à sua volta e todas as espécies presentes eram capturadas. Esta técnica de pesca teve como consequência uma mortalidade elevadíssima de golfinhos que nos anos 80 atingiu os 120000 indivíduos por ano, chegando-se a pôr em causa a sobrevivência da espécie. Perante esta fatalidade, as organizações ambientalistas (nomeadamente a Earth Island Institute – EII, dos Estados Unidos), através do próprio consumidor, pressionaram a indústria do atum de forma continuada para que esta realidade fosse alterada. Como consequência, surgiu nos anos 90 o conceito de pesca “Dolphin Safe”, ou seja, pesca praticada sem causar molestação ou mortalidade de golfinhos. Estabeleceu-se nessa altura, que só o produto da pesca de atum que fosse certificado como “Dolphin Safe” poderia ser comercializado nos EUA, facto que foi aceite pela maioria das grandes superfícies comerciais desse país. Tornou-se assim necessário criar programas de monitorização para acompanhar as actividades de pesca já que de outra forma seria difícil garantir os resultados pretendidos. Com a implementação destes programas tornou-se possível definir níveis de interacção e mortalidade de cetáceos na pesca, bem como obter dados que pudessem informar a comunidade cientifica sobre os efectivos populacionais destas espécies. Com estas medidas, a mortalidade de golfinhos decresceu a partir de 1992, para valores inferiores a 4.000 indivíduos por ano.

    >> 2 .A captura de cetáceos nos Açores
     
             
             

    desenvolvido por emmanuel arand - doublefishdesigns.com